Artigos

Fototerapia é um tratamento eficaz para várias doenças de pele

Fototerapia é um tratamento eficaz para várias doenças de pele

06/06/2017

Muitas doenças de pele podem ser tratadas com fototerapia. O tratamento é mais indicado para os casos de:

  • psoríase;
  • vitiligo;
  • dermatite atópica;
  • linfoma cutâneo de células T;
  • parapsoríase;
  • dermatite das mãos;
  • fotodermatoses;
  • doença enxerto versus hospedeiro
  • esclerodermia.

No entanto, a fototerapia não se limita a cuidar somente dessas patologias. Também pode ser prescrita pelo dermatologista para tratar:

  • alopecia areata;
  • dermatite seborreica;
  • dermatose pustulosa subcórnea;
  • doença de Grover;
  • eczema crônico;
  • foliculite eosinofílica do HIV;
  • granuloma anular;
  • líquen plano;
  • mastocitose;
  • necrobiose lipoídica;
  • papulose linfomatóide;
  • pitiríase liquenóide crônica e aguda;
  • pitiríase rósea;
  • protoporfiria eritropoiética;
  • prurido secundário à policitemia;
  • prurido urêmico;
  • púrpura pigmentar;
  • pustulose palmo-plantar;
  • urticária crônica idiopática;
  • vasculite livedóide.

A fototerapia utiliza diferentes tipos de radiação ultravioleta, sendo hoje mais utilizados a radiação UVA e a radiação UVB de banda estreita. As luzes são emitidas através de lâmpadas especiais que podem ser instaladas em cabines que irradiam todo o corpo ou equipamentos menores de acordo com a região a ser tratada.

Por que a fototerapia é útil para tratar tantas doenças

O motivo pelo qual a fototerapia é eficaz no tratamento de tantas doenças é a sua ação sobre a imunidade. Tem ação imunomoduladora, o que resulta em um efeito anti-inflamatório, benéfico no tratamento de inúmeras doenças. Além disto estimula a síntese de melanina, essencial no tratamento de doenças como o vitiligo.   

Todo o corpo pode ser exposto à radiação UVA ou UVB nas cabines especiais planejadas para cada tipo de irradiação. Há também a alternativa de tratar somente áreas localizadas, como as palmas das mãos, plantas dos pés, couro cabeludo ou outra região específica do corpo que necessite de tratamento. Ou seja, nem toda a pele precisa ser exposta à radiação se não houver necessidade. Assim, é possível poupar as partes não afetadas pela doença.

O tempo pelo qual o paciente é mantido em contato com os raios e a duração do tratamento, variam de acordo com cada doença a ser tratada. No geral, a recomendação é de que as sessões sejam feitas duas ou três vezes por semana na fase inicial do tratamento e diminuam gradativamente conforme a evolução do quadro, até não serem mais necessárias.

Os equipamentos que emitem UVB-nb são tão seguros que podem ser usados, inclusive, no tratamento de doenças em gestantes, lactantes e crianças. Esta característica é muito importante particularmente no caso das gestantes, período em que muitas opções terapêuticas não podem ser oferecidos por poderem oferecer algum risco potencial ao feto.  O fato de poder ser utilizada em crianças também é muito importante, pois sempre busca-se as alternativas terapêuticas mais seguras na infância.

Vários estudos científicos demonstram a eficácia e a segurança da fototerapia no tratamento de inúmeras doenças de pele, sendo este um tipo de tratamento de domínio do dermatologista, pois é quem conhece as doenças da pele e os melhores tratamentos para elas.

A Medicina da Pele oferece o tratamento com fototerapia há mais de 10 anos, tendo bastante experiência e sendo referência sobre o assunto em Florianópolis. Dispomos de cabine UVA, cabine UVB-nb, equipamento para tratamento localizado de mãos e pés e equipamento de UVA e de UVB-nb para tratamento de áreas pequenas do corpo.

Publicações relacionadas

Fototerapia: Tudo o que é importante Saber

E-book: Fototerapia: Tudo o que é importante Saber

Baixar

Tratamentos de rugas e linhas de expressão

E-book: Tratamentos de rugas e linhas de expressão

Baixar